domingo, 18 de outubro de 2015

Ave da semana - Pica-boi

Essa espécie de pássaro vive constantemente em cima dos milhares de animais das pastagens africanas. Eles comem carrapatos e outros parasitas que encontram nesses animais. Contudo, o trabalho de parceria entre eles geralmente não é benéfico para ambos, pois os mamíferos saem prejudicados. 
Saiba por que, conhecendo o comportamento desses pássaros, logo a seguir!

Há duas subespécies: o pica-boi-de-bico-amarelo e o pica-boi-de-bico-vermelho.
São pássaros marrons, mas as partes que se destacam são os olhos vermelhos ou laranja, contornados com amarelo, e o bico, com uma ou duas cores.



A relação entre esses pássaros e seus hospedeiros ungulados é mais parasitária de que mutualismo.


O mutualismo é uma relação harmônica entre indivíduos de espécies diferentes, na qual ambos se beneficiam.


Nesse caso, os mamíferos saem perdendo porque os pássaros não removem apenas os aracnídeos, as vezes eles removem partes de tecido cicatricial (cascas de feridas), prolongando o processo de cicatrização.


Eles fazem os ninhos em locais que já foram utilizados por outros pássaros. 
Forram com pelos de mamíferos e também com grama seca, galhos e ocasionalmente, algumas penas.


A incubação dura 13 dias e é compartilhada por vários adultos. Os filhotes são alimentados pelos pais e ajudantes.



Nomes científicos: 
Pica-boi-de-bico-amarelo - Buphagus africanus
Pica-boi-de-bico-vermelho - Buphagus erythrorhynchus 

As mais visitadas do mês